O Natal da Quinta



Pois que ainda é muito cedo para falar de Natal. Pois que não gostamos nada de adiantar a época nem com decorações, nem com desejos, é certo.
Mas ... se não vos falarmos agora do que andamos a preparar, não vão ficar a saber os maravilhosos presentes que podem oferecer.
Um filme que, na minha infância, falava de harmonia, de utilidade (quem não teve avós ou tias a oferecer meias no Natal?), de escassez no bom sentido, passou a um pesadelo generalizado.
Já não se ouve ninguém dizer, "- Que bom, adoro fazer compras de Natal!" ... ora, isto faz com que, mesmo nós que, na minha talvez pouco modesta opinião, temos os maravilhosos presentes para sugerir, nos sintamos meio constrangidos em fazê-lo.
A sensação de estarmos a contribuir para o pesadelo dos presentes é muito pouco simpática.
Mas, se é época de dar (e "dar" à partida é maravilhoso) então que se sejam presentes 100% úteis, 100% portugueses, 100% biológicos, e 100% mesmo 100%!
A começar numa refeição aqui pelo campo com cheirinho a forno de lenha, a passar pelos Cabazes que pode escolher ou pelos vouchers para que cada um escolha o que mais lhe convêm. Sem medo de vos sugerir qualquer deles porque se é para dar, então que demos presentes que nos devolvam a harmonia e a utilidade de antigamente.

Este Natal ofereça o melhor a quem mais gosta: veja os presentes da Quinta.

Sem comentários

Enviar um comentário

© A vida de uma alface
Design:Maira Gall.