Domingo há eleições





Este domingo há eleições.
E há tanta coisa que devia mudar mas que não vai mudar...
Não vai mudar porque os senhores que habitam o Estado com "E grande" fazem do "E grande" sinónimo de Prepotência, de Poder (quase discricionário), de Arrogância.
São senhores, na sua maioria, com um "E grande" que se tornou gigante quando lhes tocou o "E"go.
Acredito que esta interpretação do "E grande" é o que divide os países ricos dos países pobres.
É também o "E grande" que torna inacessível o contacto com os senhores e organismos. Senhores e organismos que só existem porque nós pagamos para isso e porque os mantemos por lá.
Porque o "E grande" devia dar a estes senhores o mesmo respeito e cuidado por quem permitiu que lá chegassem que as empresas têm pelos seus clientes.
Sem clientes não há empresas.
Sem votos não há partidos.
Mas o enorme absurdo é que basta um pequeno erro para uma empresa perder muitos clientes, enquanto estes senhores do "E grande" podem cometer erros gigantes e irreversíveis sem que isso os faça perder os seus... estranho modo de vida...
Tinha muito para vos contar sobre Prepotências e Arrogâncias... sobre Egos e Poder.
Acho que todos os que resolvemos criar empresas que fazem questão de pautar a sua atividade pelo respeito pela lei, cumprindo todas as obrigações que nos são exigidas, teremos muito a dizer sobre este assunto.
Há muitos anos ensinaram-me que Poder era sinónimo de Serviço.
Num mundo como o nosso talvez seja pedir demais.
Mas ao menos que Poder seja sinónimo de "E pequeno".
Foi mesmo apenas um desabafo a condizer com a data que se aproxima.

Sem comentários

Enviar um comentário

© A vida de uma alface
Design:Maira Gall.